Todo mundo sabe que é a higiene que nos mantém vivos até hoje.

Mantemos tudo o mais limpo possível e assim mantemos as doenças lá longe.

Anne Nygård/Unsplash

Só que muitos objetos do nosso dia passam batidos. Eles são mais sujo do que pensamos. E sabemos o que a sujeira e a falta de limpeza pode causar.


1 | Teclado do computador


Mais de 500.000 bactérias por centímetro quadrado vivem em um teclado.

Tudo o que você traz da rua fica por cima dele, e nem sempre lavamos a mão antes de digitar.

Isso sem falar em quem come e digita ao mesmo tempo. As migalhas vão alimentando as bactérias.

O que fazer


Primeiro, lembre-se sempre de lavar as mãos após o uso do computador.

Em segundo lugar, faça uma limpeza geral do seu teclado pelo menos uma vez por semana. Lembre-se que nem sempre só você pode usá-lo.

Vire-o ao contrário, passe um pincel limpo entre as teclas, um secador de cabelo ou ar comprimido para eliminar poeiras e migalhas entre as teclas.

Depois, misture um pouco de detergente neutro em água, molhe um pano, torça até ele ficar levemente úmido e passe nas teclas. Em seguida, passe um pano seco.

A vontade que dá é de passar álcool ou outros produtos de limpeza, mas lembre-se que eles podem remover tinta e assim, deixar seu teclado sem letras.

2 | Telefones celulares


Durante o dia, o smartphone passa por vários lugares: pelo bolso junto com dinheiro, sob uma mesa que ninguém sabe se estava limpa...

Além de ser pego por uma mão que não foi lavada e que antes passou pelo transporte público, pela rua...

Ou seja: seu smartphone é uma das coisas mais sujas que existem.

O que fazer


Certifique-se de realizar uma desinfecção completa do telefone celular uma vez por semana.

Defina um lugar especial para ele em uma bolsa, bolsa ou mochila.

Em casa, pegue um pano de microfibra, aplique álcool 70% ou um pouco de água com detergente e limpe o dispositivo móvel. Lembre-se de passar outro pano seco logo em seguida.

Leia também: Saiba como desinfectar seu celular alert-info

Para evitar contato do rosto com as bactérias do aparelho, dê preferência a usar fones de ouvido.

3 | Ralo da pia


O sifão da pia é o ambiente mais favorável ao crescimento de bactérias em casa.

Como regra, prestamos atenção a ele apenas quando acumula sujeira e a falta de limpeza causa entupimentos e cheiro ruim.

O que fazer


Tenha o hábito de, uma ou duas vezes por semana, despejar um pouco de água sanitária e deixe de molho ao longo da noite.

Outra opção para uma limpeza mais pesada é preparar uma solução especial e despejar a mistura no ralo por 10 minutos.

Faça da seguinte maneira:

  • Retire a tampa do ralo e elimine todo excesso de sujeira que conseguir. Utilize a ajuda de um arame comprido para isso.
  • Ferva um bule e despeje água fervente no ralo, para eliminar pequenas partículas.
  • Despeje meio copo (110g) de bicarbonato de sódio no ralo.
  • Adicione meio copo (120ml) de vinagre branco
  • Espere a mistura agir por dez minutos.
  • Ferva outro bule e despeje mais água fervente na pia. Faça isso até parar de sentir o cheiro de vinagre.

4 | Escova de Dentes

A escova de dentes pode se tornar uma fonte de reprodução de mais de 100 milhões de bactérias que são prejudiciais ao organismo.

E isso é absolutamente natural, porque escovamos os dentes todos os dias, removendo placas e restos de comida.

Depois de um tempo, as cerdas literalmente estarão infestadas de bactérias.

O que fazer


A cada três meses, as escovas de dente precisam ser substituídas por novas e armazenadas na vertical.

Para desinfetar, você pode deixar as cerdas por 30 segundos em um enxaguatório bucal que contenha álcool.

Você também pode mergulhá-lo em água fervente por alguns minutos ou lavá-lo na máquina de lavar louça, colocando-o na prateleira superior.


5 | Chaves e Botões de elevadores


Existem milhares de bactérias na superfície das chaves quanto nos botões de elevadores.

Nunca limpamos as chaves e sempre as usamos com as mãos sujas. Elas caem na rua, são armazenados em bolsos sujos, ficam cheios de sujeira e a falta de limpeza trazem uma quantidade incrível de bactérias infecciosas para dentro de casa.

Alguns dão seus filhos como um brinquedo, o que é inaceitável e perigoso para a saúde da criança.

O que fazer


Assim que chegar em casa, lave as mãos.

Mantenha um lugar para deixar as chaves logo na entrada, evitando espalhar as bactérias por toda a casa.


6 | Carteira e dinheiro


Em média, uma nota de dinheiro contém cerca de 30.000 bactérias por centímetro quadrado.

Quanto mais antiga a conta, mais ela sofre infecções. Pagando com dinheiro, as pessoas trocam bactérias.

O que fazer


Após cada contato com o dinheiro, lave as mãos ou limpe-as com álcool em gel.

Guarde dinheiro na carteira, e não nos bolsos das roupas. Não deixe dinheiro na mesa de jantar, em cima da cama ou sofá.

Assim como as chaves, eleja um local de casa para manter a carteira e limpe-a periodicamente.


7 | Tapetes


Existem 4.000 vezes mais bactérias em um centímetro quadrado de um tapete comum do que na mesma área do banheiro.

A superfície felpuda do tapete torna-se excelente para o acúmulo de todos os tipos de bactérias, ácaros e partículas de pele morta.

O que fazer


Limpe o tapete uma vez por semana com um aspirador de pó.

O bicarbonato de sódio convencional também vai bem na limpeza profunda de tapetes e carpetes. Pode ser usado tanto na forma seca quanto na forma de solução (em um copo de água, dissolva uma colher de sopa).

Coloque a mistura no tapete e deixe por 40 minutos, depois aspire.


8 | Corredor de casas e apartamentos


É pelo corredor que chegam milhares de germes da rua direto para sua sala. Além disso, os animais de estimação costumam passar por ali, e que depois espalham bactérias para móveis, mesas, sofás e tapetes.

O que fazer


Mantenha um tapete na entrada para absorver a sujeira e o pó da rua. Tire os sapatos e entre em casa.

Mantenha seu tapete sempre limpo. Mantenha limpos também seus sapatos. E limpe o chão do corredor diariamente com a ajuda de um desinfetante.


9 | Cortina de banheiro


As bactérias se multiplicam com mais força em um ambiente úmido.

As cortinas do banheiro são particularmente propensas a mofo.

Mas elas são esquecidas de serem lavadas, pois acreditamos que elas acabem se lavando ao tomarmos banho. Mas isso não é suficiente.

O que fazer


Recomenda-se limpar a cortina do banheiro uma vez por mês.

Elas podem ser lavadas na máquina, sem centrifugação e secagem.

Ventile o banheiro com frequência.


10 | Máquina de lavar roupas


Apesar de ambas serem projetadas para manter a ordem e a limpeza, elas mesmos são uma fonte de micróbios.

O que fazer


A cada uso, deixe-a aberta para secar.

Uma vez por mês, lave o filtro de drenagem da lavadora de roupas com detergente na água corrente.

Para livrar-se da máquina de fungos e bactérias, você pode usar bicarbonato de sódio e vinagre álcool:

Ligue a máquina até ela encher ao nível máximo de água;

Despeje 1 litro de vinagre de álcool;

Deixe a máquina funcionar por 5 minutos. Em seguida, deixe-a parada por 30 minutos.

Adicione uma xícara de chá de bicarbonato de sódio e deixe agir por mais meia hora;

Ligue a máquina novamente e deixe-a finalizar o ciclo.

Muita coisa ficou de fora...


Quais outros lugares a sujeira e a falta de limpeza dominam, mas acabamos não lembrando na correria do dia-a-dia? Deixe nos comentários, logo abaixo!

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem