Seus dados pessoais estão em risco e valem dinheiro para golpistas. Seguindo estas dicas, você estará seguro e livre de problemas.

Foto por Matthew Henry no Unsplash

Hackers roubam dados pessoais de celebridades e usuários comuns todos os dias. Muitas pessoas podem pensar que não há ninguém interessado em suas informações e que eles não são interessantes para criminosos. Mas o que temos visto é que a fama não afeta o desejo dos intrusos de obter os dados pessoais de outra pessoa e extrair benefícios deles.

Vamos ver onde seus dados estão em risco e o que fazer para manter as suas informações pessoais privadas.

Onde está o perigo?


Email


E-mail é mais do que apenas uma caixa de correio. Você o usa para se registrar em sites e serviços online. Ao obter acesso ao e-mail, os invasores poderão invadir todas as suas outras contas.

Fora que existe a ameaça ao sigilo de correspondência, e os documentos anexos nas mensagens. Se for um email de trabalho, então informações corporativas podem chegar aos invasores. Uma conta de email hackeada não será apenas seu problema - a segurança de toda uma empresa estará em risco.

Contas em serviços de jogos online


Milhões de pessoas jogam Fortnite, DOTA 2, Counter Strike: Global Offensive ou FIFA, usando Origin, Steam, Xbox Live, PlayStation Network e tantos outros serviços de jogos. Os usuários ganham experiência em jogos, moedas virtuais e compram itens usando dinheiro real para equiparem seus personagens. Se uma conta for invadida, eles poderão roubar os jogos licenciados, itens adquiridos nos jogos - e roubar dinheiro real para eles.

Redes sociais e mensageiros instantâneos


Redes sociais e mensageiros instantâneos são os maiores alvos de golpistas, se eles quiserem lucrar com detalhes íntimos de sua vida. Para muitos, a troca de mensagens nas redes sociais e mensageiros instantâneos substitui o e-mail - e nelas as pessoas trocam fotos, documentos e outras informações confidenciais.

Smartphones


Todos os smartphones modernos têm uma conta principal: para o iPhone é a Apple ID e para o Android é a conta do Google. Se os invasores tiverem acesso a eles, informações valiosas sobre você e seu smartphone estarão em mãos erradas.

Aplicativos e jogos para celular


Apps instalados na App Store, no Google Play ou no Windows Marketplace, solicitam acesso aos dados: seus contatos, geolocalização, calendário, dados de pagamento. Sempre leia atentamente as informações que o aplicativo ou jogo solicita acesso. Por exemplo, por que um jogo de quebra-cabeça precisa da sua localização ou um conversor de medidas precisaria da sua agenda?

Wi-Fi publico desprotegido


Wi-Fi é a felicidade do viajante. Mas os invasores estão aproveitando a insegurança dos pontos de wi-fi abertos e a negligência dos usuários. Conectado ao Wi-Fi, tudo o que você faz na tela e digita no teclado, o invasor vê.

É importante entender quais informações você compartilha e a quem você confia. Não há problema em confiar seu email ao Google. Mas, se um app desconhecido solicita acesso ao seu email, conceder esse acesso é perigoso, não apenas devido à falta de informações sobre a boa reputação do serviço, mas este app pode ser invadido e, assim, um hacker pode obter acesso às informações mesmo sem a necessidade de hackear sua conta do Google.



Como proteger dados pessoais?


Como você pode ver, o problema da segurança na Internet está se tornando mais urgente do que nunca. Em todos os lugares, existe o risco de ser apanhado por cibercriminosos. Vamos falar sobre as principais formas de proteger seus dados pessoais, que você definitivamente deve colocar em prática.

Autenticação em dois fatores


Parece ser algo complicado, mas na realidade tudo é bem simples: se a primeira proteção é o tradicional nome de usuário e senha, a segunda é um código numérico que apenas você tem acesso. Esta é a autenticação em dois fatores. 

Existem três formas de receber este código: o número pode ser enviado ao seu celular via SMS, um app instalado no smartphone que gere este número, ou um chaveiro "token".

Um exemplo simples: ao preencher seu nome de usuário e senha em uma rede social, logo em seguida você recebe em seu celular um código SMS, para você digitar no site e assim ter acesso. Para que alguém tenha acesso a conta, é necessário saber sua senha e ter seu celular em mãos para ter acesso à conta. Segurança nunca é demais.

A autenticação em dois fatores é suportada por Google, Apple , Microsoft, Facebook, Twitter, Instagram, Dropbox , WhatsApp, Telegram e muitos outros. Esta é uma medida necessária para proteger os dados, portanto, ative a proteção em duas etapas em todas as suas contas. Se algum serviço não lhe oferecer esta camada de segurança, esse é um motivo sério para parar de usá-lo.

Conexão segura


Ao fazer compras e outras ações sigilosas, verifique na barra de endereços se o site em que você está é seguro, seja pelo símbolo do cadeado fechado, ou se o endereço do site começa com HTTPS. Isso vai garantir que você está acessando o site por meio de uma conexão segura e criptografada. 

Gerenciadores de Senhas


“Invente uma senha complicada” - isso é recomendado em todos os artigos sobre proteção de dados pessoais. Mas você dificilmente pode pensar em uma senha mais complicada do que uma senha gerada por um gerenciador de senhas, e mesmo se você pensar nela, onde você a guardará: na sua cabeça, em um pedaço de papel?

Gerenciadores de senhas cuidam disso para você. Eles geram senhas complexas, as guardam em um local seguro e você não precisa se lembrar da senha para um site específico - o próprio aplicativo a substituirá no campo desejado. Saiba como utilizar um gerenciador de senhas de forma gratuita aqui.

Controle o acesso do aplicativos aos seus dados


Você pode e deve controlar o acesso dos apps do seu smartphone aos seus dados. Tire alguns minutinhos e faça uma auditoria: verifique quais informações os aplicativos e jogos instalados têm acesso. Se alguma solicitação de acesso for suspeita, desative-a.

Use VPN em Wi-Fi públicos


Em um Wi-Fi público sempre existe o perigo de que alguém possa interceptar seu sinal. Ao usar o Wi-Fi de um local público, use um serviço de VPN. Ele irá redirecionar o tráfego para o seu próprio servidor, e será dado a você já "limpo", assim, nenhum invasor poderá rastrear. Lembre-se de que o acesso ao Wi-Fi público por senha não garante segurança.

Uma sugestão de VPN rápida e gratuita é a Cloudflare. Utilize em seu computador e smartphone.

Outra sugestão, em viagens ao exterior, é comprar um chip internacional aqui mesmo no Brasil, antes da viagem, e assim evitar o uso de Wi-Fi em pontos turísticos, que são visados por criminosos.

Conclusão


Como você pode ver, é essencial proteger seus dados pessoais, pois eles correm risco todos os dias. Mas se você tomar alguns cuidados, não terá problemas. Resumidamente, para ter uma vida digital mais segura:

  1. Ative a autenticação em dois fatores em todos os sites e serviços;
  2. Trabalhe com uma conexão segura ou use um software de criptografia de tráfego;
  3. Use gerenciadores de senhas; 
  4. Veja como os aplicativos para celular usam seus dados pessoais;
  5. Use VPN em Wi-Fi públicos.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem