Relembrando a São Paulo que eu não vivi

Fotografia do centro de São Paulo por volta dos anos 70

Sou fascinado pela história da cidade de São Paulo. Suas ruas e avenidas guardam muita história. Por meio de fotos e notícias da antiga cidade, a gente nota as mudanças, vê como a cidade cresceu. Dá pra ficar imaginando como era viver naquela época e como eram os antigos hábitos. Apesar de adorar viver na era digital, acredito que a era “analógica” tinha seu charme.

O Vale do Anhangabaú é um dos lugares mais retratados, e é exemplo de muitas mudanças ao longo da história e da sociedade paulistana. O próprio Vale perdeu essa avenida da foto acima e hoje é uma grande praça, com dois túneis. Assim como os anúncios pendurados em cada prédio, hábito que foi erradicado pela prefeitura.

Em alguns cantos da cidade a gente tropeça em muitos registros antigos. Alguns lugares se destacam, como um cartório no bairro do Ipiranga, que mantém uma exposição permanente de fotos antigas da cidade. Fui lá sem saber disso, e passei mais tempo vendo as fotos do que fazendo o que eu tinha ido lá fazer.

Cartório com diversos quadros nas paredes com fotografias antigas
As paredes lotadas de quadros. Os próprios vizinhos é quem doam fotos para o acervo.
E como não podia deixar de ser, existem vários sites que se dedicam a contar a história da metrópole cosmopolita. Alguns que eu costumo visitar são estes :

Sou fascinado pela história da cidade de São Paulo. Suas ruas e avenidas guardam muita história. Por meio de fotos e notícias da antiga c...

O travesseiro da NASA de Marcos Pontes... é realmente do espaço ?


Você já deve ter visto, testado, ou mesmo tem um “travesseiro da NASA”.

Mas depois que eu vi essa foto do nosso astronauta brasileiro ao lado da sigla N.A.S.A., não deu pra esconder a decepção :

(Clique para ampliar) "Tecnologia N.A.S.A. : Nobre e Autêntico Suporte Anatômico" Coméquié?

Então Marcos Pontes nos enganou esse tempo todo ? Não é bem assim...



A espuma viscoelástica foi criada pela NASA, mas com outro fim : revestir as naves espaciais para absorver choques físicos, em 1966. Só que o cheiro dessa espuma era muito forte, e então ela não decolou, ficou em terra firme mesmo.


Mas um dos engenheiros envolvidos no projeto, Charles A. Yost, tinha certeza que aquilo serviria para alguma coisa. Largou tudo e foi abrir uma empresa para vender essa espuma, que foi parar em equipamentos médicos : cadeiras de rodas, próteses e camas.



Com o tempo, ela foi ficando menos fedorenta e mais barata, e nos anos 80, os fabricantes de travesseiros e colchões viram ali uma oportunidade.

E pra quê essa sigla mal feita e mentirosa ? Ah... o jeitinho Brasileiro para evitar o uso indevido do nome dos outros, assim como pra não pagar royalties ...


Além de travesseiros, os astronautas já trouxeram muitas inovações para nossa vida, como os tênis para corrida, aparelhos elétricos sem fio, filtros de água, detectores de fumaça, entre outros.

Os astronautas vão pelo céu... capturando os planetas ! (vídeo Youtube)
Também nos trouxe a piada que, enquanto os americanos desenvolviam uma caneta esferográfica que escrevesse no espaço, os russos usavam lápis...



Já o Tang e o Teflon, que parecem vindos de outro planeta, não foram desenvolvidos na NASA.

O travesseiro é realmente macio... mas eu gosto mesmo é do produto 1406 : "Contour Pillow" !


Na sua opinião, qual seria o melhor em uma guerra de travesseiros ? Deixe sua resposta nos comentários !

Você já deve ter visto, testado, ou mesmo tem um “ travesseiro da NASA ”. Mas depois que eu vi essa foto do nosso astronauta bras...