Nasi e Banda no Centro Cultural São Paulo - 29/08/09




Terça-feira, 25/08, o twitter do site MundoIRA! dispara : @mundoira Nasi se apresenta com sua banda no Centro Cultural de SP, no próximo sábado, dia 29/08 às 18h30 -- http://tinyurl.com/2znr4y

Foi com esse chamado que logo corri para estar presente nessa noite de rock ´n´ roll.

Luciana e eu chegamos cerca de uma hora e meia antes do show, e nos deparamos com uma fila imensa. Ingenuamente, perguntei se aquela era a fila pro show do Nasi... e então fomos para o fim da fila. Lá, um tiozinho de longos cabelos grisalhos passa oferecendo alguns vinis antigos do Ira!. E a fila que não anda. Faltando uns 15 minutos para o que seria o início do show, chegamos na bilheteria, que só tinha dois atendentes, uma calculadora e um talão de ingressos que eram carimbados um a um. A gente estranha ver isso hoje, mas sempre foi assim. Old school.

Daí corre-se para outra fila, a da entrada no auditório... que está fechado. Um pouco após as 19h, as portas são abertas e o povo vai tomando um lugar. Começamos a ver o show na “andar de cima”. Dalí dava pra ver tudo, do repertório do show colado no chão, até as carecas dos músicos.
 
Poucos minutos depois , Nasi entra no palco quebrando tudo, começando com “Pra ficar comigo”, versão de “Train in Vain” do The Clash, a mesma que abre o DVD acústico do Ira!. Logo em seguida, mais uma do Ira!, “Por amor”, e emenda com uma de “Nasi e os Irmãos do Blues”, o “Blues do assobio”. A alegria estava estampada no rosto de Nasi, que conduzia o show com muita energia.

Relembrando Renato Russo, Nasi trouxe uma música não muito conhecida : “Música Urbana”. Logo após, voltou com mais uma de seus “irmãos do Blues” : “Poeira nos olhos”, quando passou para uma das minhas favoritas do Ira! : “Tarde Vazia”. Como prometeu, trouxe algumas que farão parte de seu próximo DVD, a ser lançado ainda este ano : “Não caio mais” e “Aqui não é o meu lugar”. Mais um sucesso recente do Ira! sobe ao palco : “Eu vou tentar”, penúltima musica de trabalho do Ira!.

Com mais uma do cenário roqueiro nacional, relembrou Cazuza e o Barão Vermelho, com “O tempo não pára”. Trouxe do fundo do baú uma de seu antigo grupo, o Voluntários da Pátria : “Verdades e mentiras”, e em seguida, mais uma inédita : “Onde estou”. Durante todo o show, não podíamos deixar de reparar, aquele tiozinho que estava vendendo vinis na entrada, estava na beira do balco tocando sua “air guitar” e curtindo muito, e sua guitarra imaginária as vezes virava um piano !








Um dia após o aniversário de Raul Seixas, Nasi não deixou por menos, e, atendendo ao tradicional grito “Toca Raul !”, Nasi mandou uma atrás da outra : “Metamorfose ambulante”, “As minas do Rei Salomão”, “Mosca na Sopa” e a clássica “Sociedade Alternativa”. Nesse momento, já tínhamos descido pra conferir o show de mais de perto, ali no pé do palco, atrás do baterista.



Quase todos no Centro Cultural já tinham visto o setlist colado no chão do palco e, apesar dos músicos se despedirem nesse momento, todos sabiam que eles voltariam para o tradicional bis. E eles voltaram com mais uma inédita, “Garota de Guarulhos”, que é uma versão em português para “Jersey girl”, de Tom Waits.








Quando aguardávamos para ouvir “Epitáfio”, sucesso dos Titãs regravado por ele (disponível para download em seu site pessoal) uma surpresa, ele se vira pra banda e pergunta : “Milhas e milhas ? Milhas e milhas !” e tocam mais uma do Ira!, do álbum “Entre seus rins”, de 2001. na sequência o show foi encerrado com “Epitáfio” e uma das favoritas de todo fã “irado” : “Núcleo Base” (Ou N.B., para os fãs mais radicais). A surpresa foi que no meio da música ela ganhou um leve tom bossa-nova.

Fim de show, o pessoal logo se aglomerou em volta do Wolverine Valadão, e ele convidou todos a irem a seu camarim, que ficava no andar abaixo ao do auditório. Acredite ou não, todos desceram as escadas calmamente, devagar, sem empurrar ninguém. Na porta do camarim, o produtor Robertinho ia controlando o acesso a dez pessoas por vez. Mas quando outra pessoa convidou o pessoal a gravar um vídeo para o blog do Nasi, foi o estouro da boiada, logo o produtor voltou correndo para re-organizar, e foi nessa vez que entramos no camarim. Aguardamos em uma ante-sala uma molecada tirar fotos, outro rapaz estava entregando um cd demo ao Nasi, quando finalmente ele nos recebeu. Num gesto muito simpático, antes de nos cumprimentar, virou para trás e apagou o seu cigarro. Quando a Luciana comentou que eu seria um dos maiores fãs dele, ele virou e comentou : “Realmente, olha a altura dele !”. 



Após a foto, agradeci a ele por tudo o que ele faz pelo rock nacional, e que estamos sempre apoiando a ele e seu trabalho. “Que isso, eu é que agradeço !” e assim deixamos que o próximo da fila falasse com o Nasi. Quando subíamos de volta as escadas, quem as desce? O tiozinho dos LPs !
Foi um show perfeito, pra ficar na memória. Com muito sim, Nasi mostrou que sabe, como ninguém, fazer um bom e velho rock ´n´ roll.

Setlist do show :

  • Pra ficar comigo
  • Por amor
  • Blues do Assobio
  • Música Urbana
  • Poeira nos olhos
  • Tarde Vazia
  • Não caio mais
  • Aqui não é o meu lugar
  • Eu vou tentar
  • O tempo não pára
  • Verdades e mentiras
  • Onde estou
  • Metamorfose ambulante
  • As minas do Rei Salomão
  • Mosca na Sopa
  • Sociedade Alternativa

  • Garota de Guarulhos
  • Milhas e milhas *
  • Epitáfio
  • N.B. (Núcleo Base)

*Não estava incluso na lista original, foi proposta na hora


Vídeos :











Tecnologia do Blogger.