Agora sim, você fez certinho, mas ...

E ontem tive mais uma de minhas aulas práticas da Auto Escola.

Ontem as aulas foram de balisa. A aula foi marcada as 19:20h. Cheguei as 19:15h, e o Professor olhou meio torto... Ele se confundiu, achou que a aula era mais cedo... Mas ele estava bem humorado.

Depois de algumas explicações para se ele se lembrar quem eu era, iniciamos a aula.

O carro já estava dentro da balisa, a missão era retira-lo, da maneira que o Detran quer que eu faça na prova.

Isso parece ser o grande bicho-papão da prova. Mas vi que não é. A brincadeira é feita com vários pontos-chave, é só ficar atento a eles e pronto ! Por exemplo : Para sair, é necessário dar ré até o limite, girar todo volante para a esquerda, e sem mecher no volante, andar até a barra que fazia o limite da frente ficar alinhada com o meio da porta do passageiro. Depois, para alinhar o veículo, girar o volante todo para a direita. Logo após, dar dois giros no volante para alinhar as rodas e andar a frente até que a ultima barra apareça no começo da porta traseira. Simples assim. O problema é se trocarem o carro... aí complica tudo...

Interessante também que o carro é guiado totalmente pela embreagem, e não em conjunto com o acelerador. Ontem, nem toquei o pé no acelerador. Todas as manobras foram feitas controlando apenas na embreagem.

Mas pra mim, essa prova de balisa não tem uso algum na rua : Na rua, as barras não estarão lá, e certamente eu não estarei guiando o mesmo carro... É só para passar na prova mesmo. Além disso, o fato de utilizar somente a embreagem, é pelo fato do carro estar muito acelerado. Os carros de rua não são assim... Então, na prova é uma coisa, na rua, é outra. É praticamente igual, mas totalmente diferente.

Suei nessa. Mesmo sendo a noite, estava calor, e ainda mais o carro sem direção hidráulica, girando o volante várias das vezes até o limite, e pisando na embreagem por muito tempo.... cansei. Também, foram quatro vezes que eu fiz tudo direitinho, mas ... a dificuldade estava sendo em primeiro, a noção de espaço entre o fim do carro e a barra que faz o papel de um carro estacionado atrás. Na primeira tentativa, que o instrutor ainda estava dentro do carro, ele me questionou quanto faltava para bater "no carro de trás" . Eu disse algo entre dois dedos. Ele passou com facilidade por trás do carro... mas depois dessa eu aprendi direitinho a ver quando acaba o espaço.

A outra dificuldade era quando eu voltava totalmente para a vaga, para descobrir a hora em que o carro estivesse totalmente alinhado na vaga. Pelo fato de estar a noite, e você não pode movimentar o volante com o carro em movimento, dificulta um pouco. E não havia guia para me guiar, simplesmente uma faixa no chão que eu não a via. O instrutor disse que em uma próxima aula, feita de dia, será muito melhor para visualizar os pontos necessários, será bem mais fácil.

Daqui a 14 dias, já estarei apto para fazer os exames clínicos no Detran, que abrirá a possibilidade para que eu possa fazer a prova teórica e 15 dias após, fazer a prova prática.

Até lá, vou estudando para a prova teórica.

E vamos lá ! Talvez, no fim de maio eu já estarei habilitado. Se tudo der certo. E vai dar certo.
Adriano Matos
Adriano Matos

Não sou inteligente. Apenas tenho acesso à internet!